Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]

Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]

Caue Oliveira
Escrito por Caue Oliveira em 29 de agosto, 2023
Junte-se aos melhores

A comunidade de Sellers Shopee que mais cresce no Brasil

Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]

Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]
Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]

Hoje vamos explorar uma oportunidade para você que deseja ampliar o seu alcance de negócio e multiplicar o faturamento da sua loja online. O que seria isso? Vender na Shein, a plataforma que tem revolucionado o nosso mercado.

Para quem ainda não me conhece, eu sou Cauê Oliveira, e aqui no blog sempre estou falando de empreendedorismo e e-commerce. Se você tem interesse por esse tema, eu já te convido a ficar por dentro de todos os conteúdos e não perder nada.

Antes de mergulhar nos detalhes de como vender na Shein pode impulsionar seu negócio, vamos entender o que a Shein e porque é tão especial assim para os lojistas consolidados.

O que é a Shein Brasil?

A Shein é uma marca renomada de e-commerce asiática que conquistou milhões de consumidores ao redor de todo o mundo. E ela se destaca muito por oferecer uma ampla variedade de roupas, acessórios, produtos de moda e tudo a preço muito acessível, sempre acompanhando as últimas tendências do mercado.

E isso unido a uma estratégia de revisão, pontuação e muita gamificação, assim como o uso de influenciadores digitais, fez com que em outubro de 2020 a Shein se tornasse a maior empresa de modo online do mundo, de acordo com diversos estudos.

Em 2021 ela chegou a bater a Amazon em downloads de aplicativo, em 2022 a Shein apareceu na lista de sites mais acessados do Brasil inteiro. E em 2023? O que aconteceu? Onde está a Shein neste ano? O mercado brasileiro reagiu a todo esse crescimento com uma taxação maior e uma maior rigidez no controle de produtos importados.

Vocês provavelmente viram isso, a gente tem artigo no blog explicando essa situação. Então, diante disso e sendo um dos 5 maiores mercados da Shein no mundo, a empresa pensou em uma nova forma dos produtos serem enviados de uma maneira mais rápida e sem esses entraves alfandegários. Sendo assim, irá facilitar o processo de venda e entrega para consumidores brasileiros.

O que a Shein fez para facilitar esse processo?

Ela colocou fábricas próprias aqui no Brasil e começou a impulsionar ainda mais os lojistas locais dentro do marketplace da Shein. Pois é, a Shein não é só uma loja virtual internacional imensa, ela também é um marketplace.

O que significa que ela permite que empreendedores comuns, como você, se juntem a ela e vendam os seus produtos dentro da plataforma para uma base de clientes jamais do que consolidada como os dados já provaram.

E é sobre esse marketplace da Shein que irei falar por aqui, porque eu considero uma ótima oportunidade para lojistas postarem naquela estratégia de multiplicar os canais de venda, para alcançar mais pessoas, terem menos dependência de um só canal e claro, vender mais.

Como começar a vender na Shein passo a passo?

Agora que você entendeu a importância da Shein na sua estratégia de vendas online, vamos ver como isso funciona. Você vai começar acessando o site da Shein ou aplicativo e vai clicar no botão de vendedores locais.

Ele tem absolutamente todas as informações que você precisa e ainda tem um grupo de apoio no Facebook que é ótimo, você consegue trocar vários papos e dúvidas com os lojistas de lá.

Assim que você abrir essa página, vai abrir um espaço de cadastrar a sua loja, sendo o portal de cadastro dos vendedores. Para que você possa se cadastrar como empresa, você vai precisar apresentar a sua licença comercial, a sua identidade de representando, o CNPJ da empresa, o nome da empresa e outras informações de contato e identificação.

Além disso, você também vai precisar oferecer uma visão geral da sua loja, com fotos do espaço de confecção, espaço de produção, embalagens, escritório, e até mesmo, a fachada da loja se for uma física.

Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]
Shein: Como Vender na Shein Brasil em 2023 [Atualizado]

Quem pode vender na Shein?

E depois desse pré-cadastro você vai passar por uma aprovação, ao contrário de outro marketplace, não é qualquer pessoa que vai vender na Shein, não é todo que vai ter seu cadastro aprovado.

Você vai passar por uma análise após esse pré-cadastro e alguns pontos que são considerados nessa análise é o faturamento da loja e a quantidade de produtos que tem em estoque.

Afinal, como eu já disse, esse canal de venda é para lojas que já estão válidas, lojas já consolidadas no mercado, que possuem alto volume de estoque para suprir a demanda de milhares de consumidores que a Shein possui.

Ou seja, não é para quem está começando! Eu já irei deixar isso claro desde agora. Se você ainda não tem um negócio avaliado, se você está iniciando o seu e-commerce existem outros canais de vendas mais indicados para você.

Porém, se você já tem um negócio rodando e validado, aí, sim, você pode apostar em vender na Shein.

Quanto custa vender na Shein?

Cauê, estou interessado em vender na Shein, quanto que isso vai me custar? Como em qualquer marketplace, você tem um custo para vender ali dentro. Atualmente, em agosto de 2023, novos vendedores possuem 90 dias de isenção de taxa, ou seja, não pagam nada.

Depois disso, a Shein vai te cobrar 10% de comissão sobre as vendas, de novo essa é a taxa atual, pode ser que ela aumente. Esse é um valor abaixo dos mercados de marketplace que a gente já conhece.

Mas, sabemos que com frequências os marketplaces mudam essa taxa. Então, eles começam baixo para penetrar o mercado e conseguir mais vendedores, e depois, a tendência é que aumentem essa taxa de comissão.

Por enquanto, é apenas 10%. Essa comissão é cobrada em cima do preço da mercadoria descontado nos cupons oferecidos pela plataforma e o valor de ofertas que eles entregam para o cliente.

Para você arcar com isso sem se enrolar financeiramente, você vai precisar fazer um cálculo de preço do produto correto. Ou seja, quanto que seu produto vai custar dentro da plataforma.

E dentro desse cálculo, inclua o custo da comissão, o custo do frete, todos os seus custos de produção e operacionais para que você não saia no prejuízo com essa venda.

Quais os principais benefícios do marketplace?

O principal para vender na Shein você já sabe, mas tem outros fatores que você precisa considerar antes de vender na plataforma. Primeiro de tudo, a Shein é uma loja de moda, inclusive moda pet, plus size, masculina, tem de tudo, decoração e eletrônicos menores.

Se o seu negócio não está dentro dessa categoria, o seu público não está na Shein e esse não é o seu espaço.

Segundo, um dos motivos pelo qual Shein é tão popular é pelo preço e mais acessível pela massa. Para você ter uma ideia, as peças vendidas na Shein são 400 vezes mais baratas do que lojas já conhecidas como preço baixo como a C & A.

Sim, existem peças com preço que são acima da média dentro da plataforma, vendidas com um preço maior, inclusive coleções que o usuário já sabe disso. No entanto, boa parte dos itens vendidos na Shein possuem um preço abaixo do mercado brasileiro geral.

Por isso, na hora de decidir vender na Shein ou não, eu acredito que você precisa considerar a margem de lucro que você vai ter e o posicionamento da sua empresa combina com essa linha de preço baixo da Shein.

O terceiro ponto é que vendedores que fazem Dropshipping e possuem baixo estoque também não combina com a Shein, para você vender na plataforma, você precisa ter estoque dos produtos que pretende vender.

Leia também: Vale a Pena Vender na Shein?

Comente

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Content is protected !!